sábado, 10 de outubro de 2009

O AUTISMO

1 comentários :

Ana disse...

Já convive bastante com um menino autista, hoje um homem mais velho um ano do que a minha filha e é muito complicado, principalmente quando os contrariamos e com a mãe tornava-se muito agressivo chegando-lhe a bater.
No entanto decorava todas as datas dos nascimentos. Ainda hoje se passar por ele e lhe perguntar alguma data ele ainda sabe.
O que mais me comovia era aquela mãe, que não tinha "estofo" para se relacionar com a doença do filho e passava a vida a chorar. Ele sempre foi um menino bonito mas hoje tem um olhar e uma maneira de andar, notamdo-se perfeitamente que não é um rapaz normal.
É triste!
Jinhossssssss